psicologia

Seu relacionamento pode estar prejudicado por seus hábitos com a internet

“O que está acontecendo comigo? Fico cada vez mais tempo na internet. Isto está prejudicando o meu trabalho, minhas amizades, o relacionamento com minha família, o meu sono…”.

Por que, cada vez mais, a internet está monopolizando o tempo das pessoas em detrimento de outras atividades essenciais?

Esse é o tema que vamos abordar nesse artigo.

Tipos de uso da internet

A internet pode ser usada com várias finalidades. Quatro dos tipos mais importantes de usos da internet são os seguintes:

1- Uso profissional: propaganda, contatos profissionais, etc.

2- Uso educacional: acesso a textos técnicos, realização de cursos online, etc.

3-  Uso recreacional: assistir filmes, participar de jogos, etc.

4-  Uso social: participar de bate papos, divulgar e tomar conhecimento de eventos sociais, etc.

Todos esses usos são úteis. A nossa vida foi extremamente beneficiada e facilitada com o advento da internet.  O problema acontece quando um, ou mais que um, desses usos começa a ocupar muito tempo e a prejudicar outras áreas importantes da nossa vida.

Exemplos:

Uma pessoa pode adquirir o hábito de trocar mensagens durante o jantar com a família e com os amigos. Isso implica em pouca participação no que está ocorrendo ao redor. As outras pessoas se sentem desprezadas e desprestigiadas pela falta de atenção do viciado em internet.

Algumas pessoas prejudicam suas vidas profissionais porque passam tempo demais em sites sociais e recreacionais quando deviam estar trabalhando. Certas pessoas interrompem, a todo o momento, suas tarefas para ver o que está se passando na internet.

Algumas pessoas prejudicam suas horas de sono porque ficam noite adentro na internet ou porque acordam durante a noite para checar se chegou alguma mensagem ou para fiscalizar se o parceiro amoroso está online!

Para todas essas pessoas, a internet virou uma espécie de compulsão.

Porque a internet é viciante?

Como explicar a quantidade de tempo que dedicamos à internet, mesmo quando essa dedicação causa sérios prejuízos em outras áreas importantes de nossas vidas, existem riscos inerentes à exposição pública da vida pessoal e os outros tantos custos e, por outro lado, esse tipo de participação quase nada trás de positivo?

Alguns mecanismos psicológicos que contribuem para esse tipo de vício são os seguintes:

Participar da internet pode ser muito agradável

Participar da internet pode produzir consequências que variam desde extremamente positivas até extremamente negativas. Por exemplo, praticar sexo virtual pode ser extremamente agradável para algumas pessoas. Ser rejeitado e agredido verbalmente pode ser extremamente desagradável.

Acontecimentos extremamente agradáveis ou extremamente desagradáveis são mais raros na internet. O mais comum são os momentos ligeiramente positivos ou, seja, mornos. No entanto, esses pequenos prazeres estão sempre ao alcance da mão (ou dos dedos, literalmente falando! Rs). Difícil resistir!

Muita gente participa da internet para receber este fluxo contínuo de entretenimento e recompensas ligeiramente agradáveis e intrigantes.

Facilidades de acesso

A internet oferece dois tipos de facilidades de acesso: pouco trabalho para acessar e baixo custo. É muito fácil acessar os diversos sites e aplicativos da internet. Como atualmente trabalhamos muito no computador e no celular, a internet está sempre a um ou dois cliques do trabalho que estamos desenvolvendo.

O custo econômico para acessar diversos sites e serviços e para usar diversos tipos de aplicativos geralmente é muito baixo.

Assim, fica mais difícil resistir. É como fazer regime com a geladeira cheia de tentações ou se abster de drogas e continuar a frequentar grupos de usuários que estão sempre oferecendo ou parar de fumar com o maço de cigarros bem à nossa frente!

Fuga de coisas desagradáveis

A mudança de uma atividade para outra mais agradável ou para outra menos desagradável que a anterior funciona como recompensa. Essa mudança produz um saldo positivo de resultados.

Muita gente foge para a internet, não porque lá aconteça algo muito agradável, mas sim, porque os momentos na internet funcionam como uma pausa em algo desagradável que estava fazendo! Essas pausas podem se tornar muito frequentes.

Prejuízos causados pelas fugas frequentes. Certas atividades, que exigem atenção e concentração, são altamente prejudicadas por essas pausas frequentes: quando uma pessoa volta para a sua atividade, após passar um tempo na internet, ela demora um bom tempo para re-esquentar, relembrar o ponto que estava na atividade abandonada e concentrar-se de novo nesta atividade. Logo em seguida, quando volta a concentrar-se de novo na atividade, ela faz outra pausa e o processo se repete!

Por que as pessoas se expõem excessivamente ao público sem muito constrangimento.

Na maioria das vezes, expor-se em público e ser foco da atenção produz resultados positivos (prazer de ser notado, capacidade de prender a atenção, ser admirado, divertir, etc.) e negativos (constrangimento e temores de rejeição, medo parecer inadequado).

Em condições naturais, temos inibições que dificultam a nossa comunicação direta com muitas pessoas: ficaríamos constrangidos em fazer isso (quem fala para um auditório e não tem prática nisso geralmente fica constrangido).

A tecnologia moderna produziu um fenômeno estranho e ausente na natureza: quando escrevemos para um grande público, falamos no rádio ou diante de uma câmera não vemos e não ouvimos nossos aqueles que estão recebendo nossas mensagens. Por isso, não sentimos a sensação que estamos falando para muitos, o que diminui o constrangimento que é produzido pela atenção de muitas pessoas e pela observação de suas reações imediatas.

Conclusões

Os meios de comunicação atuais são inovações para as quais não temos mecanismos naturais de autorregulação. Isso implica em perigos e temos que nos preparar para fazer bom uso deles e para que eles não nos prejudiquem seriamente.

Algo análogo aconteceu com o açúcar refinado, drogas (álcool, nicotina, cocaína, etc.), sexo na internet (não existe na natureza tantos atrativos sexuais concentrados em tão pouco tempo e com tantas parceiras), etc. Por isso, muitas pessoas perdem facilmente o controle quando entram em contato com essas substâncias e atividades e se viciam, o que acaba prejudicando seriamente suas saúdes e sanidade!

Você está viciado em internet? Procure a ajuda de um psicólogo.

Fonte: http://ailtonamelio.blog.uol.com.br/arch2015-08-01_2015-08-31.html#2015_08-24_11_37_16-148070539-0?cmpid=fb-uolmul

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s