fisioterapia, saúde masculina

O que o tratamento da dor crônica tem a ensinar sobre fisioterapia nas disfunções sexuais (masculinas)?

hsj-patient-leaders

Hoje é sabido que o tratamento da dor crônica, especialmente a lombar, segue o modelo biopsicossocial. Estudos com terapia comportamental e educação em dor têm se mostrado tão efetivos quanto a intervenção fisioterapêutica em si.  Há pesquisas que chegam a mostrar que a simples crença do fisioterapeuta na aplicação da técnica de reabilitação faz com que haja algum grau de melhora dos sintomas lombares dos pacientes que a recebem, mesmo que estes desconheçam sua efetividade. Sujeito suposto saber? Talvez.

A questão é que há evidências científicas cada vez mais robustas sobre este modelo de atuação e suas repercussões aos pacientes com dor (lombar) crônica. Em contrapartida, a fisioterapia no tratamento das disfunções sexuais masculinas ainda engatinha: apesar de inúmeros estudos, são pouco representativos. Ainda não somos referenciados em guidelines. Mas o que há nestes, são em quase sua totalidade intervenções não curativas, majoritariamente médicas. Além de positivistas, medicalizadoras, claro.

Possivelmente o que nos angustia, como fisioterapeutas, é o fato de “re-habilitarmos”. Tornamos nossos pacientes hábeis a desenvolver novamente sua função, sexual, neste caso. Provavelmente não com a performance que ele gostaria de ter, mas talvez readequada, e isso precisa ser pactuado antes. Cura? Muitas vezes não. Tal qual não curamos um paciente com discopatia degenerativa. Então o que nos cabe? Primeiro é saber que somos profissionais do cuidado e que o tal modelo biopsicossocial urge quando tratamos de pacientes com disfunções sexuais. E segundo, contar com um conhecimento angular sobre saúde sexual suas definições, funções e disfunções e sobre a sexualidade, ora saudável e livre, ora inadequada e oprimida, parafílica por vezes, seus mitos e tabus, dentre outras tantas nuances. Precisamos olhar para além da queixa. Enxergar, respeitar e acolher a integralidade daquele que vem nos buscar auxílio e construir uma rede de assistência multiprofissional. Temos muito o que aprender. O caminho é longo. Seguimos!


16117355_1117231791708884_1254974044_nMauro Barbosa Jr (CREFITO 2: 78585F) é Mestrando em Ciências – Pós-graduação em Ciências Médicas/UERJ – pesquisa em saúde sexual masculina, Fisioterapeuta da Secretaria Municipal do Rio de Janeiro. Responsável pela ambulatório de fisioterapia em saúde sexual masculina na Clínica Vivace, Membro da Sociedade Brasileira de Estudos da Sexualidade Humana, Professor das pós-graduações da InterFISIO e Universidade Castelo Branco, módulo de saúde masculina.

Contato: maurolbarbosa@live.com
Atendimento: Vivace
Avenida Rio Branco, 185 – Sala 403 – Centro – Rio de Janeiro, RJ
(21) 3199-0400

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s