Como parar de odiar a si mesmo?
psicologia

Como parar de odiar a si mesmo?

O ódio a si mesmo é oriundo de uma autoestima muito baixa, sendo um sentimento que pode estar em qualquer pessoa, de qualquer classe social e em qualquer idade. Quem tem ódio por si mesmo se vê diferente dos outros, mas de uma forma negativa, como se fosse um “estranho no mundo”, além de que seu “mundo interno” é muito crítico e influencia seu comportamento diariamente levando a uma vida disfuncional.

Aqueles pensamentos como “eu me odeio”, “eu sou um idiota”, “eu não sirvo para nada mesmo” e outros semelhantes são comuns em pessoas que se odeiam. Todos nós temos e precisamos de um sentimento de autocrítica, mas dentro de um certo limite, e tão importante quanto ter autocrítica, é saber reconhecer nossos valores. Um bom psicólogo pode te levar ao autoconhecimento e fazer com que você mude seu padrão de pensamento e comportamento, mas algumas medidas já podem te ajudar:

  1. Converse com você mesmo

Quando vier um pensamento negativo sobre si mesmo, se pergunte “o que eu posso fazer para mudar isso?”. Reconheça quais são os padrões de comportamento nocivos que você segue sem perceber e procure ver no que você se destaca e no que você é bom. Todo mundo tem uma habilidade ou algo de valor, procure saber o que você tem.

2. Tenha menos sentimento de culpa

Todos têm o direito de errar e aprender com seus erros, além de que quando você afirma para você mesmo sobre os sentimentos de ser incapaz ou inútil, seu inconsciente irá entender que você é assim mesmo. Comece a pensar nas coisas boas que você faz e procure ter pensamentos menos críticos. Outro ponto que pode te ajudar é você se cercar de pessoas com uma mente mais saudável.

3. Aceite quem você é

Quando você aceita a si mesmo, você começa a internalizar novos pensamentos e para de odiar a si mesmo. O fato de você não estar dentro de um padrão de beleza, ou que sua orientação sexual é diferente da maioria, ou qualquer outra razão que te tire da normatividade está tudo bem O que você não pode mudar, você deve aceitar e encarar aquela característica com um olhar mais leve.

Isso também vale para seus defeitos, em que você deve procurar lapidá-los e suavizá-los.

4. Procure um estilo de vida mais saudável

Somos seres bio-psico-sociais, então temos que atacar as três vertentes para termos uma mente mais saudável. Pelo lado biológico, uma alimentação mais saudável e a prática de exercícios físicos ajudam a liberar neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem estar e felicidade, o que por sua vez, contribuem para uma vida mais feliz.

Mudar padrões de pensamentos e sentimentos sobre si mesmo não é fácil, mas com dedicação e a ajuda de um profissional, isso é possível.

Com informações de Psicólogo e Terapia e Psicologias do Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s