Stalker: quando perseguir demais a outra pessoa desencadeia ansiedade e depressão?
psicologia

Stalker: quando perseguir demais a outra pessoa desencadeia ansiedade e depressão?

Stalker” vem da palavra em inglês, “Stalking”, que é uma forma de assédio em que uma pessoa persegue a outra. Atualmente, ela é utilizada para definir uma pessoa que vigia constantemente a vida de outra pessoa, vigiando, acessando redes sociais, procurando ler as mensagens etc.

É comum que quando temos interesse em alguém surja esse desejo de saber “o que a pessoa está fazendo”, sendo uma forma de termos um pouco de controle das circunstância. No entanto, isso passa a ser um problema quando a simples “curiosidade” acaba virando uma obsessão e um vício.

Segundo um artigo do canal “Mundo Psicólogos“, há alguns pontos a serem considerados para perceber se a pessoa está exagerando no “stalking”.

  • Deixar de lado compromissos e tarefas importantes: deixar de realizar as suas prórpias atividades para acompanhar virtualmente o que o outro está fazendo.
  • Passar muito tempo espiando a vida da outra pessoa: os stalkers passam muitas horas supervisionando a atividade online do outro (o que posta, quem começa a seguir, quantos likes ganha e de quem, etc.).
  • Sentir ansiedade quando não está nas redes sociais: a vida real perde o sentido. Quando não está buscando algo sobre o seu alvo de interesse, sente muita ansiedade. Nada tem graça.
  • Ações repetidas: entra mil vezes nas redes sociais da outra pessoa e sente uma grande decepção quando não encontra nenhuma atualização.
  • Dificuldade para concentrar-se em outras tarefas: o stalker não consegue, por exemplo, se concentrar no trabalho e ser produtivo. Muitas vezes, o tempo que deveria estar trabalhando é gasto nas redes sociais. Assim, ele desenvolve um comportamento vicioso, que foge do seu controle.
  • Olhar o perfil de gente desconhecida: é comum quem pratica o stalking passar horas olhando o perfil de gente que nem conhece. Entra na página de amigos do amigo, vai no perfil de alguém que deu um like ou comentou determinada foto do crush, etc. 

Algumas pesquisas apontam que as pessoas que navegam excessivamente em perfis dos amigos, namorados (ou ex), e não publicam nada em seu face sofre uma diminuição do seu bem estar, ficam afastados dos amigos, e têm uma queda no rendimento no trabalho ou nos estudos. A saúde mental também fica comprometida, e a pessoa acaba por sofrer com ansiedade e depressão.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s