Complexo de inferioridade: quando acreditamos que todo mundo é melhor que nós
comportamento

Complexo de inferioridade: quando acreditamos que todo mundo é melhor que nós

O complexo de inferioridade é uma característica em que a pessoa sente que não está à altura dos padrões sociais e, portanto, ela é inferior aos outros. Sendo um processo inconsciente, há vários pontos que demonstram se você tem este complexo, incluindo:

  • Comparação constante: tudo que ela faz ela se compara com os métodos e resultados de outras pessoas, em especial aquelas que foram mais bem sucedidas que ela em determinado ofício. Ela se sente mal por não conseguir ser tão boa quanto a outra, e repreende a si mesma;
  • Alta sensibilidade: comentários dos outros sempre atingem aquele que tem complexo de inferioridade, mesmo que seja uma brincadeira. É comum que os elogios não sejam valorizados, e a crítica, mesmo que mínima, seja vista com uma ultrasensibilidade;
  • Baixa autoestima: ela não reconhece as próprias qualidades e não sente que é boa o suficiente. A pessoa pode ter o corpo mais padrão, ser eleita a melhor funcionária do mês, ser elogiada pelos outros, que ela continua achando que as coisas não funcionam assim;
  • Busca constante por reconhecimento: ela se anula, faz coisas que não quer fazer, coloca a própria saúde mental em risco e quer o tempo todo que o outro reconheça que ela fez “o melhor”. Mesmo tendo o reconhecimento, a baixa autoestima não dá a ela o sentimento de satisfação;
  • Comportamento defensivo: é comum que as pessoas com complexo de inferioridade sejam muito agressivas na hora de ouvir uma crítica, não conseguindo compreendê-la, e tenha uma reação exagerada. Ela ataca o outro e, em muitos casos, apresenta um comportamento até arrogante para “mascarar” o complexo de inferioridade.

Em geral, as pessoas com complexo de inferioridade têm uma perspectiva muito negativa de si mesmas e não conseguem enxergar o lado bom da vida. Não se perdoam, não se permitem errar, e se cobram de modo exagero, levando a uma vida disfuncional.

Lidar com isso é um grande desafio, e um psicólogo pode te ajudar a ter um olhar mais leve sobre a vida e fazer você conhecer seus próprios valores. Compreender que falhar faz parte, que você não tem obrigação em “ser perfeito”, e que a opinião dos outros não deve ter tanto poder sobre você são os primeiros passos para superar o complexo de inferioridade.

Com informações da Vittude 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s