psicologia

Gerontofobia: Quando o medo de envelhecer começa a atrapalhar a vida

O envelhecimento faz parte da vida. Desde os primórdios da humanidade, as pessoas ficam inseguras em chegar a uma idade avançada, seja por questões estéticas com a perda da jovialidade, ou pela própria saúde, considerando que há limitações naturais oriundas dessa fase da vida.

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Qualibest em 2017, 9 em cada 10 brasileiros têm medo ou não querem envelhecer. Entre as razões apontadas estão o surgimento de doenças e o medo da solidão.

No entanto, há casos de pessoas que desenvolvem uma condição chamada gerontofobia, que é quando a ansiedade com o envelhecimento chega a um nível que atrapalha a vida do indivíduo de modo significativo, tendo aversão também a qualquer coisa relacionada à terceira idade. Esse transtorno não está apenas relacionado aos próprios idosos, podendo aparecer ainda na juventude.

Segundo o psiquiatra do Instituto Abuchaim, Marcos Paulo Betinardi (via UOL), o medo de envelhecer varia muito entre as pessoas, mas geralmente está associado ao medo da morte.

“Um dos temores do ser humano é a morte, e a velhice é um prenúncio dela. Ao ver esse estágio da vida se aproximar, a pessoa percebe que há finitude e começa a negá-la, tentando não deixar que isso aconteça com ela, seja com exercícios físicos ou cirurgias plásticas, por exemplo”, diz. 

Chamamos de fobia porque é um medo excessivo e desproporcional ao risco oferecido por tal coisa. No caso, o envelhecimento. Pessoas que discriminam idosos, que estão preocupadas demais com a aparência, adultos que se comportam como jovens são exemplos. É claro que não podemos generalizar, pois um conjunto de fatores é que vai determinar se o que você tem é gerontofobia ou não”, explica Dinah Akerman, psiquiatra pela USP (Universidade de São Paulo).

É comum que pessoas com gerontofobia procurem de forma compulsiva terapias antienvelhecimento, mintam a idade, e se recusem a usufruir dos direitos relacionados aos idosos, como o transporte gratuito, fila presencial, consulta a um geriatra, além de evitar amizades com pessoas da mesma faixa etária.

O resultado dessa negação pelo envelhecimento são quadros de depressão, baixa autoestima, isolamento, ansiedade, e problemas de saúde física.

O primeiro passo para que a pessoa vença a condição é se informar. O envelhecimento é um processo normal de amadurecimento e é necessário compreender que a pessoa pode ser produtiva, saudável e feliz, tendo vida sexual, trabalhando, uma alimentação equilibrada, e aproveitar a vida das mais diversas formas, não só quando está com 30 anos, mas também com 60 ou 90.

O apoio familiar também é importante, considerando que há um medo de ficar sozinho também. Além disso, procurar um psicólogo para ajudar a encarar a idade com mais leveza também é fundamental.

O envelhecimento é um processo extraordinário em que você se torna a pessoa que sempre deveria ter sido.” – David Bowie

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s