comportamento

Gordofobia: quando associam o magro como “bonito e saudável” e o gordo como “feio e doente”

A gordofobia é um neologismo criado para designar a discriminação e o estigma social que as pessoas gordas sofrem. É comum que elas se sintam rejeitadas, possuem problemas de autoestima, além de serem desvalorizadas, sendo alvo de chacota.

Às vezes frases inocentes reforçam o estereótipo de uma sociedade gordofóbica, como “ela é tão linda de rosto”; “você não é gorda, é gordinha/cheinha/fofinha”; “Não tenho preconceito, só me preocupo com sua saúde”; “Nossa, como você emagreceu! Está linda!”; “Por que você não faz uma dieta?”; “Como ela é sem noção de vestir essa roupa por ser gorda”; “Ela não é gorda não, ela é linda” etc.

Ser gordo ainda é associado pelas pessoas a problemas de saúde, desleixo, falta de motivação, alimentação errada e ausência de exercícios, já que as revistas e a mídia em geral ainda reforçam esses estereótipos. No entanto, há a individualidade de cada biotipo, e há pessoas que têm o metabolismo mais lento e com tendência a engordar naturalmente. Nesses casos, não há essa associação entre ausência de saúde e estar gordo.

O corpo gordo só passa a ser um problema quando entra no exagero e a pessoa fica obesa por um estilo de vida inadequado como sedentarismo e alimentação com produtos industrializados, fritura, fast-food, entre outros. Tirando esses casos, dá para você ser saudável e ter uma vida ativa sendo uma pessoa gorda, até porque uma pessoa magra que tem uma alimentação inadequada e toma muitos remédios para emagrecer, também não é saudável.

Segundo um artigo do Psicólogo e Terapia, o mercado de trabalho é o local onde mais se sente a presença da gordofobia. Pessoas gordas têm menos chances de serem contratadas e têm salários mais baixos que as pessoas magras.

Essa pressão em ser uma magro para ser bem sucedido em todos os segmentos da sociedade acaba desencadeando diversos problemas na pessoa gorda, como depressão e a ansiedade, e nessas horas um bom psicólogo te ajudará a enfrentar os preconceitos e promover seu autoconhecimento.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s