comportamento, psicologia

O que não dizer para uma pessoa que sofre com depressão?

É comum ouvirmos em situações sociais frases como “Você está com depressão por falta de trabalho”, “Falta de Deus ou de uma religião”, ou então se a pessoa tem uma vida aparentemente equilibrada, em que ela trabalha, tem casamento, filhos, e ela apresenta um quadro depressivo, se escuta “Mas a pessoa tem uma vida tão perfeita, por que entrou em depressão?”

É importante ressaltar que a depressão é uma doença como qualquer outra e atinge um dos órgãos mais nobres do nosso corpo: o cérebro, afetando os neurotransmissores e nos incapacitando de modo bioquímico.

Soaria absurdo ouvir: “Você está com uma pneumonia por falta de trabalho”, “Falta de Deus te fez ter essa pneumonia” ou “Mas você tem uma vida tão perfeita, por que pegou uma pneumonia?”, mas o mesmo, ainda hoje, não vale para a depressão.

Os sentimentos “bagunçados” de uma pessoa deprimida se dão justamente por uma desregulagem do cérebro de modo bem objetivo, e por isso exames de ressonância magnética são capazes de detectar se a pessoa está com a doença ou não. Isso significa que os sentimentos como tristeza, raiva, apatia e outros associados a depressão são uma consequência da doença.

Apesar disso, a depressão também envolve o lado subjetivo da mente humana, e é nessas horas que você pode contribuir com alguém que está com a doença. No entanto, é comum que as pessoas procurem atacar a condição pelo lado errado e piorando o quadro depressivo.

Segundo a psiquiatra Ana Paula Carvalho para o canal Medley, é necessário praticar a empatia e jamais tomar uma dessas 9 atitudes:

  • Comparar a situação dela com outra pessoas: dizer que outras pessoas tem problemas “piores” não só não ajuda como piora o estado depressivo. Mesmo que a pessoa esteja bem intencionada, isso não ajuda;
  • Pedir para olhar a vida pelo lado positivo: A pessoa deprimida não depende de um esforço de “olhar pelo lado positivo” da vida. Às vezes ele já sabe, cognitivamente, que na vida dele está tudo “ok”, mas ele próprio não se sente assim;
  • Perguntar à pessoa o que tem de errado com ela: a depressão é uma doença, e perguntar o que há de errado é mais uma forma de deslegitimar o distúrbio e sugerir que os sintomas são causados por um determinado comportamento;
  • Pedir para a pessoa “simplesmente seguir em frente” ou “sair dessa”: Mais uma vez, como a depressão é uma doença, ela não depende apenas de um esforço individual. Depressão não é frescura;
  • Dizer que não pode fazer nada: negligenciar a dor do deprimido só piora a situação dele. Gestos muito simples como oferecer um abraço e simplesmente escutá-lo é importante. Sempre há meios de se ajudar alguém com depressão, mas o apoio de um profissional de saúde mental é imprescindível;
  • Dizer que a pessoa se sentirá melhor amanhã: Essa frase não se aplica porque a depressão não é um sentimento. A tristeza, raiva ou apatia são consequências da doença;
  • Estigmatizar a terapia ou outro tratamento: Dizer coisas como “procurar uma igreja”, “Deus”, “Jesus Cristo”, sugerir tratamentos que “funcionaram” para terceiros e subestimar os profissionais de saúde mental não só não ajudam, como retardam o tratamento.
  • Culpar o depressivo pela condição: Nenhuma delas é culpa ou fraqueza do depressivo, independente das escolhas que ele tenha feito na vida;
  • Perguntar a pessoa a razão pela qual ela não pode ser feliz: mais uma vez, a depressão é uma doença, caracterizada pela sensação constante de vazio e tristeza.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s