psicologia

“Sincericídio”: ser sincero é virtude, mas é necessário sabedoria

A sinceridade é uma virtude muito apreciada pelas pessoas das mais diferentes sociedades, já que demonstra que alguém é honesto e confiável. O mais recomendado é que uma pessoa nunca minta, independente das circunstâncias, a menos que sejam casos muito excepcionais. No entanto, é necessário ter cautela e saber o momento e como falar as coisas, já que a sinceridade em “excesso” pode acabar prejudicando suas relações pessoais e de trabalho.

De acordo com o canal Psicólogo e Terapia, a sinceridade “em excesso” demonstra falta de autocontrole e bom senso, pois devemos ser sinceros, mas não ao ponto de machucar o emocional da outra pessoa e muito menos em locais públicos onde este alguém pode ser objeto de vulnerabilidade.

“Você é convidado para um jantar na casa de amigos. Na hora de comer, percebe que a comida está ruim. Você deve falar para os anfitriões que não gostou da comida? Não é necessário. Coma pouco e diga que está de dieta ou que comer muito à noite não lhe faz bem. Também não precisa dizer que está tudo uma delícia. Não expresse nenhum julgamento sobre a comida.”, diz o canal

A ideia é saber expressar sua opinião de forma honesta, porém não sendo mal-educado. Ao invés de dizer algo como “Essa roupa ficou horrível em você”, prefira algo como “Isso não te favoreceu, creio que tem outras roupas que ficam melhores”, e mesmo assim, só quando pedirem a sua opinião. Quando você não gosta de algo e ninguém pede para você se posicionar, a melhor opção é ficar em silêncio.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s