psicologia

Como persuadir alguém a procurar ajuda psicológica?

Quando temos um problema de ordem mental, o desafio para buscar ajuda acaba sendo maior que uma pessoa que pega qualquer outro tipo de doença, já que ela não é tão visível, além de que a sociedade ainda tem muitas dificuldades em entender que aquele comportamento é anormal causa danos a própria pessoa e aos outros.

Transtornos mentais, dependência química ou transtornos de personalidade muitas vezes são negligenciados e tratados como “normais” ou “é o jeito da pessoa”, e não como uma condição a ser tratada no âmbito clínico. Some isso ao fato de que ainda há um estigma de que psicólogos e psiquiatras são coisas de “gente maluca”, ou “frescura”, ou “dinheiro jogado fora”, e o desafio ainda é maior. No entanto, a ajuda de um profissional é de fundamental importância para a saúde e o bem-estar do indivíduo que sofre de qualquer tipo de transtorno, já que ele é o profissional capacitado para isso.

Segundo o blog da rede de psicólogos “Fepo”, é necessário alguns procedimentos para conseguir com que a pessoa busque ajuda.

  1. Tenha paciência: é importante ter paciência, pois a pessoa com algum tipo de transtorno mental geralmente assume uma posição relutante e, muitas vezes, não reconhece sua condição. O sentimento de “precisar de um psicólogo” ainda é cheia de preconceitos;
  2. Confiança e Liberdade: não se deve forçar a pessoa para que ela procure uma ajuda psicológica ou psiquiátrica, já que isso só aumenta a barreira entre as pessoas;
  3. Julgamentos: esse momento deve ser de acolhimento e compreensão e, quanto mais julgamentos houver, mais a pessoa com transtorno ficará relutante;
  4. Seja imparcial: é importante ser empático, mas sem pegar os problemas dos outros para nós. Além disso, pessoas com sofrimento mental tendem a ser muito hostis, sendo capazes de ofender ou agredir. Nessas horas, recue e dê um tempo para que o outro se acalme;
  5. Interação social: incentive, de forma gradual, para que a pessoa tenha outras interações sociais e experiências além da rotina comum. Ao realizar algumas atividades que proporcionem prazer e bem-estar, ela fica mais receptiva a compreender as necessidades de buscar um psicólogo;
  6. Esteja bem informado: a informação é muito importante para conseguir transmitir segurança sobre o assunto. Caso a pessoa passe por uma depressão, por exemplo, é importante que você conheça os sintomas, os sinais e se informe bastante sobre o assunto para não reforçar estereótipos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s