psicologia

O bom humor afeta positivamente a saúde física

As emoções, tanto positivas quanto negativas afetam diretamente sua saúde mental que, consequentemente, também atingem sua saúde física. Seus sentimentos provocam produções de hormônios, e estes alteram os neurotransmissores no cérebro.

Por isso que a depressão é considerada uma doença, e não apenas um sentimento, já que ela é resultado de um desequilíbrio nos neurotransmissores cerebrais. O estresse, por exemplo, aumenta o cortisol, enquanto o bom humor libera endorfina.

Segundo Tatiana Pimenta em um artigo para o canal Vittude, o mau humor está diretamente relacionado a consequências negativas, considerando que o cortisol também é responsável por queda de cabelo, pressão alta, fraqueza muscular, ganho de peso, osteoporose, desregulação menstrual, pressão alta, hipoglicemia, insônia, gastrite, enxaqueca e até problemas no sistema imunológico, deixando a pessoa mais sucetível a doenças.

Já o bom humor tem o efeito oposto, fortalecendo o sistema imunológico, melhora circulação sanguínea, alivia tensões musculares, dissipa cólera, e melhora o desempenho no trabalho. Por essa razão, é recomendado procurar um profissional de psicologia para que a pessoa tenha um olhar mais leve sobre a vida, ressignifique traumas e aprenda a desenvolver inteligência emocional.

No entanto, Pimenta dá algumas dicas para que a pessoa tenha mais saúde mental.

  1. Praticar gratidão: por mais que pareça uma dica de autoajuda, ser grato pelas coisas que você tem na sua vida ajuda a quebrar o padrão de negatividade. Não significa ser conformista, mas aprender a valorizar o que você tem hoje;
  2. Expressar os sentimentos negativas: é importante procurar modos de exteriorizar seus sentimentos como preocupação e tristeza de modo saudável, não negligenciando-os. A negligência leva ao conceito de “positividade tóxica“, onde fingimos que eles não existem;
  3. Aprenda a rir de si mesmo: é importante a pessoa não negligenciar ou invalidar sentimentos ou eventos negativos, mas também é importante que a pessoa aceite erros e fracassos com bom humor e leveza;
  4. Desafie-se: a zona de conforto é tediosa e desanimadora, e nossa mente é programada para ter desafios. Caso esteja estagnado, busque algo novo: um curso, uma habilidade diferente, uma nova amizade;
  5. Cultive bons relacionamentos: ter bons amigos e se afastar de relações tóxicas é importante;
  6. Estimule o humor em todas as ocasiões: histórias engraçadas nas interações sociais, fugir de assuntos desagradáveis, quebrar o gelo com um sorriso ou um piada saudável. Caso seja atingido pelo pessimismo, assista a um vídeo divertido, um episódio legal ou cantar a música favorita;
  7. Procure o que lhe faz bem: o tempo é precioso, e, portanto, não vale a pena se estressar por determinadas situações ou assuntos. Quando se sentir mal, veja um filme de comédia, brinque com seu animal de estimação;
  8. Exercite-se com frequência: os exercícios físicos são muito benéficos para a saúde, e eles liberam neurotransmissores como endorfina e dopamina, elevando o humor e fazendo a gente se sentir bem;
  9. Cuide dos pensamentos: a qualidade dos pensamentos é atrelada a qualidade das emoções, e portanto, é comum que a pessoa se sinta triste ou feliz ao imaginar uma determinada cena ou lembrar de algum evento. Por isso, cuide muito do que se passa na sua mente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s