psicologia

Desânimo constante pode ser indício de depressão ou medo de fracasso

Para realizarmos qualquer tipo de atividade, como exercitar, estudar ou ir atrás de objetivos, é necessário que haja ânimo, e é normal que, dependendo do dia, a pessoa se sinta desanimada, seja pelo cansaço, estresse ou problemas pessoais. No entanto, isso se torna um problema quando desencadeia uma crise de desânimo.

O problema é que o desânimo acaba sendo uma “bola de neve”, considerando que tendemos a não tomar atitudes positivas e saudáveis, aumentando nosso desânimo. Nessas horas, é necessário reavaliar sua vida como um todo e perguntar como o tempo está sendo gasto e o que é necessário fazer para que haja mais autoestima, o que consequentemente, ajudará a te dar mais ânimo para suas atividades.

De acordo com o canal Psicologo e Terapia, as razões mais comuns que levam as pessoas a se sentirem desanimadas incluem:

  1. Depressão: um dos sintomas mais comuns da depressão é a anedonia, que é a falta de interesse em realizar atividades, principalmente aquelas que um dia foram prazerosas. A depressão pode causar grandes estragos na vida do paciente;
  2. Medo do Fracasso: a cobrança extrema de pais durante a infância e adolescência, chefes ou qualquer tipo de relacionamento acaba levando o indivíduo a ficar desmotivado justamente pelo medo do fracasso. Acaba resultando em baixa autoestima, considerando que qualquer “erro” pode resultar em reações explosivas;
  3. Baixa autoestima: quem se sente insuficiente se autossabota com frequência justamente por já terem a crença de que são incapazes. Perdem prazos, procrastinam, assumem múltiplas responsabilidades sabendo que não é possível realizá-las, ou dedicam o mínimo de esforço em ambas, para que assim, quando o projeto ou tarefa não for executado com perfeição, exista uma desculpa para tal – “estava envolvido em outras coisas”.
  4. Procrastinação: A procrastinação ocorre por uma variedade de motivos, incluindo sobrecarga, depressão, ansiedade ou medo de falhar, entre outros. Quando a procrastinação se torna um hábito, a motivação para perseguir os objetivos se extingue.
  5. Estresse: O estresse esgota uma quantidade significativa da nossa capacidade cognitiva e emocional. Algumas pessoas lidam com o estresse evitando compromissos, ajudando a incutir o desânimo em seu próprio psicológico. A falta de sono devido ao estresse também pode afetar o ânimo.

Lidar com o desânimo pode ser um desafio, mas atividades físicas, relações sociais prazerosas, pausas para relaxar, uma alimentação equilibrada ajudam. Caso a pessoa não consiga identificar o motivo que a leva a ficar desanimada, é importante procurar a ajuda de um psicólogo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s