psicologia

Ambivalência: quando você ama e odeia ao mesmo tempo

A ambivalência é um estado de ter sentimentos conflitantes perante uma pessoa ou coisa, que geralmente são positivas e negativas ao mesmo tempo. É o caso de olharmos para um familiar e amarmos e odiarmos ao mesmo tempo.

Para Freud, a ambivalência surge quando, em algum momento, ficamos com uma raiva intensa desta pessoa, quase como se desejássemos a morte ou que ela nunca mais aparecesse. No entanto, esse sentimento surge em contraponto com o carinho que sentíamos por ela, a ponto de querer também o melhor para ela e ter o convívio.

Entre as características das emoções ambivalentes incluem atração e repulsa ao mesmo tempo; vontade de falar algo, mas sem conseguir exprimir suas opiniões; sente que precisa agir, mas se mantém passivo e gostar muito de alguém, apesar de odiar algumas atitudes.

Este sentimento é vivido como algo desagradável para a pessoa, considerando que ela própria não sabe como agir perante determinada pessoa, já que ela não entende seus próprios sentimentos. Com isso, a pessoa pode ficar evasiva, ou então tentar resolver a ambivalência e, dependendo das circunstâncias, os sentimentos ficam ainda mais ambivalentes.

É importante que a pessoa procure resolver a ambivalência, algo que um psicólogo qualificado pode ajudar, até para a pessoa conseguir ter relações sociais mais saudáveis.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s