psicologia

Independência: a importância de nós “nos bastarmos”

Para a psicologia, a independência vai além de ter um bom trabalho e pagar as próprias contas, apesar de que a liberdade financeira está intimamente ligada a independência emocional de alguém.

Vivemos em sociedade e precisamos das outras pessoas para termos uma vida saudável e nos desenvolvermos, mas não ao ponto de depender dos outros para superar situações desagradáveis e poder continuar seguindo com a vida.

Segundo a psicóloga Thaiana F.Brotto, do canal Psicólogos Berrini, a independência não deve ser confundida com frieza e solidão, onde a pessoa nunca pede a ajuda de ninguém. A independência está mais relacionada a ter autonomia e proatividade enquanto busca alcançar seus objetivos.

Pessoas independentes são mais autoconfiantes, possuem relacionamentos mais saudáveis e tendem a ser menos estressadas, considerando que depender dos outros, como a boa vontade de terceiros para ir embora de determinado lugar, ou para fazer qualquer coisa, você precisa ter paciência.

Para uma pessoa se tornar mais independente é necessário seguir alguns passos bem gradativos, mas o autoconhecimento é o primeiro para que a pessoa determina quem você deve ouvir ou qual conselho seguir. Por isso, um terapeuta é fundamental nessa jornada de autoconhecimento.

Outros pontos incluem viver de acordo com seus próprios princípios e valores; aprender a ser seu próprio apoio emocional; começar a sair sozinho e se divertir com você mesmo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s