psicologia

Estudos comprovam diversos benefícios da risada

“Rir é o melhor remédio”, já diria o dito popular,mostrando que a gente não deve se “deixar abater” e deveos responder aos problemas com leveza, alegria e bom humor. No entanto, você sabia que a medicina, a psicologia e a neurociência já concluíram, através de estudos, vários benefícios da risada? Confira alguns deles:

A risada ajuda no sistema imunológico

Segundo o autor Stephen Frost no livro “Por que coisas boas acontecem a pessoas boas?”, a risada estimula a imunoglobulina A que ajuda a proteger contra infecções respiratórias, enquanto um outro estudo publicado na US National Library of Medicine concluiu que a risada aumenta a produção de células NK capazes de aniquilar células cancerígenas e ajuda a previnir doenças virais.

Ajuda a aliviar a dor

O antropólogo e psicólogo evolucionista inglês, Robin Dunbar realizou um estudo que procurava correlacionar os efeitos das risadas e a tolerância a dor. A partir de pesquisas com voluntários, ele concluiu que boas gargalhadas liberam endorfinas, reduzindo as sensações dolorosas em até 10%.

Rir emagrece

15 minutos de risada consome cerca de 40 calorias e estimula os músculos abdominais, promovendo um bom exercício na região e ajudando no processo digestório.

Protege o coração

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland concluiu que há uma ação positiva sobre o endotélio, melhorando o fluxo sanguíneo e reduzindo a pressão arterial. Isso significa que uma boa gargalhada ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, ataques cardíacos e derrames.

Afasta o estresse

O riso diminui os níveis de cortisol e epinefrina, alem de estimular a circulação e a ingestão de oxigênio. Além de reagir às doses de humor, liberar “hormônios da felicidade”, os músculos também acompanham o estímulo e reduzem os sintomasfísicos do estresse.

Combate a depressão

Segundo o psiquiatra Suhal J. Nasr em uma revisão sobre diversos estudos que observam os impactos das risadas na saúde, o risto em uma ação impressionante na química do cérebro.

O humor e o riso são subutilizados e subnotificados na terapia, em parte porque é um campo de pesquisa recente. O riso tem benefícios sociais e fisiológicos, que podem ser usados ​​no contexto de um relacionamento terapêutico para ajudar pacientes com uma variedade de doenças, incluindo depressão, ansiedade e dor.”, conclui o psiquiatra.

Com informações de Psicologa Luana Nodari

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s